18 de novembro de 2017

Professora mandava 'nudes' e exigia sexo para aumentar notas de alunos


A professora colombiana Yokasta M, de 40 anos, que lecionava em Medellin, tinha métodos "pouco usuais" para avaliar seus alunos.

Segundo o portal La República, do Peru, ela ameaçava os alunos, principalmente de 16 e 17 anos, afirmando que iria melhorar as notas deles se fizessem sexo com ela. Caso eles negassem, Yokasta falava que iria reprová-los.

Ela foi descoberta pelo pai de um aluno ao enviar fotos provocantes para seu celular. Agora ela pode ser condenada a até 40 anos de prisão, e seu marido está pedindo o divórcio.

Veja algumas das imagens que a educadora enviava:

Informações: Diário Online


17 de novembro de 2017

Ex-Dominó morre aos 40 anos após infecção no dente

Ele sofreu sepse por conta de um abscesso dentário

O cantor e ex-integrante do Dominó Ricardo Bueno morreu na quinta-feira (16) no Hospital Municipal Ermelino Matarazzo, em São Paulo. Segundo a Secretaria de Saúde, o músico sobre sepse (infecção generalizada) por conta de um abscesso dentário.
O corpo do artista foi sepultado na sexta-feira (17), no cemitério Vila Formosa II. Ricardo tinha 40 anos. Ele fez parte do Dominó em 1995.
Depois do fim do grupo, Ricardo seguiu com a carreira de cantor. Em 2000, chegou a fazer uma dupla sertaneja com o amigo Vander Ávila. 

Palestra de Fernando Haddad na Faculdade de Administração - UFBA


No dia 24 de de novembro, às 10h, teremos a presença do professor Fernando Haddad (Insper) na Escola de Administração da UFBA, palestrando sobre Governança Metropolitana.
Para confirmar presença:️ https://goo.gl/dDTXie

Governo do Estado firma convênio que garante R$ 8,5 milhões para reformar estádios e ginásio

Os estádios Mairi e Serrolândia vão ganhar gramado sintético

“Estamos assegurando melhores condições para a prática do esporte no interior porque acreditamos que ele é capaz de transformar a realidade dos nossos jovens”, afirmou o governador Rui Costa durante assinatura de convênios do Governo do Estado com 18 Municípios na tarde desta segunda-feira (13), no auditório da Seinfra, em Salvador. Serão investidos R$ 8,5 milhões para reforma de ginásio e estádios no interior por meio da Secretaria do Trabalho e Esporte (Setre).

As reformas serão feitas nos estádios municipais de Barro Preto, Camacan, Camamu, Candeias, Cocos, Contendas do Sincorá, Cordeiros, Ibicuí, Malhada de Pedras, Novo Horizonte e Ubaitaba. Já os estádios Mairi e Serrolândia vão ganhar gramado sintético. Em Jeremoabo e Planalto, os estádios receberão iluminação. Em Lapão, será implantada grama sintética nos campos de society do Parque da Cidade e da Praça da Juventude. O Ginásio Clériston Andrande, em Ipiaú, receberá manutenção corretiva, assim como o Ginásio Paulo Braga, em Senhor do Bonfim.

A secretária do Trabalho e Esporte, Olivia Santana, destacou que "estas ações de recuperação de estádios concretizam os compromissos assumidos pelo governador em valorizar e interiorizar a recuperação e construção de equipamentos esportivos. A população tem paixão ao esporte, principalmente futebol. Nós estamos trabalhando para atendê-la", afirmou.

Outros R$ 28 milhões em contratos foram garantidos para a realização de obras de pavimentação de ruas, drenagem, macrodrenagem, reforma de mercados e centros de abastecimentos, construção de pontes, aquisição de veículos e equipamentos para agricultores familiares e cessão de uso de bens móveis de saúde. O evento na Seinfra reuniu 68 prefeitos e 26 deputados.



Informações: Secom do Estado via e-mail


TCM analisa e reprova contas de mais sete prefeituras


O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (16/11), rejeitou as contas das prefeituras de Acajutiba, Apuarema, Ibicaraí, Igrapiúna, João Dourado, Pintadas e Wanderley, todas relativas ao exercício de 2016. As principais irregularidades apuradas foram o descumprimento do artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal – ausência de recursos em caixa para pagamento dos “restos a pagar” – e extrapolação do índice para gastos com pessoal. Os gestores foram multados, e alguns terão que ressarcir valores aos cofres municipais em razão da má aplicação dos recursos públicos.
Em Acajutiba, o ex-prefeito José Luiz Brito teve suas contas rejeitadas por descumprir determinação do TCM ao não promover o pagamento de multas e ressarcimentos, já vencidos, da sua responsabilidade. O gestor foi multado em R$12 mil por outras irregularidades apuradas durante a análise técnica das contas e em R$21.645,72, que corresponde a 12% dos seus subsídios anuais, por não ter promovido medidas visando a redução das despesas com pessoal. O conselheiro Paolo Marconi – que foi voto vencido – propôs que o percentual da multa fosse de 30% dos subsídios, e observou que desde 2012 a prefeitura ultrapassa o limite de 54% para gastos com pessoal, alcançando 72,95% da receita corrente do município, e permanecendo acima do limite até o final 2016, quando registrou 58,25%.
No município de Apuarema, além do descumprimento do artigo 42 da LRF, que gerou um saldo negativo de R$526.680,51 nas contas públicas, também foi identificada a aplicação de recursos abaixo do percentual exigido na área da educação, alcançando apenas 23,58%, quando o mínimo exigido é de 25%. A despesa com pessoal extrapolou o limite máximo de 54%, alcançando 61,35% da receita corrente líquida do município.
Foi determinada a formulação de representação ao MPBa contra a ex-prefeita Jozilene Barreto Ribeiro, pelo descumprimento do artigo 42 da LRF, e o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$234.048,20, com recursos pessoais, em razão de processos de pagamentos não encaminhados (R$53.557,02), não apresentação de notas fiscais (R$155.198,10) e pela ausência de comprovação de pagamento (R$25.293,08). Também foram imputadas duas multas. Uma de R$10 mil e outra no valor correspondente a 30% dos seus subsídios, por não ter promovido a redução da despesa com pessoal.
O ex-prefeito de Ibicaraí, Lenildo Alves Santana, também descumpriu o previsto no artigo 42 da LRF, provocando uma indisponibilidade financeira no montante de R$12.711.576,73 para pagamento das despesas inscritas em restos a pagar. O gestor terá representação encaminhada ao Ministério Público da Bahia por essa irregularidade, para que seja apurada se houve ou não a prática de crime contra as finanças públicas. Também foi multado em R$8 mil pelas falhas contidas no relatório técnico no valor correspondente a 30% dos seus subsídios anuais, por não ter reduzido a despesa com pessoal.
Em Igrapiúna, o prefeito Leandro Luiz Santos também terá representação encaminhada ao Ministério Público Estadual pelo descumprimento do artigo 42 da LRF, que registrou um saldo negativo de R$4.675.255,42 na contas públicas, e deverá restituir aos cofres municipais a quantia de R$44.803,22, com recursos pessoais, referente a ausência de processo de pagamento (R$43.400,00) e de nota fiscal (R$1.403,22).
Também foram registradas a extrapolação do limite de 54% para gastos com pessoal, que representou 63,82% da receita corrente líquida do município, e a realização de gastos excessivos com locação de veículos, no montante de R$2.779.859,03. O gestor foi multado em R$10 mil pelas irregularidades apuradas no relatório técnico e em R$45 mil, que corresponde a 30% dos seus subsídios, por não ter reduzido a despesa com pessoal.
As contas do ex-prefeito de João Dourado, Rui Dourado Araújo, foram rejeitadas pelo descumprimento do disposto no artgo 42 da LRF, que provocou uma indisponibilidade financeira no montante de R$3.556.468,78, e pela extrapolação do limite de 54% para despesa total com pessoal, que alcançou 59,90% da receita corrente líquida. Também foi registrado o não pagamento de quatro multas imputadas ao gestor em processos anteriores, no total de R$116.868,27, o que denota descumprimento às determinações do TCM.
O gestor foi multado em R$10 mil pelas irregularidades apuradas durante a análise técnica e em valor correspondente a 12% dos seus subsídios anuais, por não reduzir as despesas com pessoal. Ainda deverá ressarcir o valor de R$147.978,79 aos cofres municipais, com recursos pessoais, pela não apresentação de processos de pagamento.
No município de Pintadas, o ex-prefeito Edenivaldo Ferreira Mendes superou o limite máximo de 54% para gastos com pessoal, provocando a rejeição de suas contas e a imputação de multa no valor equivalente a 30% dos seus subsídios anuais, por ter deixado de promover medidas visando a redução de tais gastos. Ele também foi multado em R$5 mil por irregularidades constantes no relatório técnico e deverá ressarcir aos cofres municipais o valor de R$1.933.316,01, com recursos pessoais, sendo R$485.578,63 em razão da ausência de comprovantes de pagamentos efetivados; R$1.201.215,90 pela não comprovação de pagamento de folhas de servidores; e R$1.004,61 pelo injustificável pagamento de multas e juros por atraso no cumprimento de obrigações. Irregularidades praticadas pelo gestor em relação ao Fundef serão denunciadas ao Ministério Público Federal.
Já em Wanderley, o ex-prefeito José Conceição dos Santos também descumpriu o artigo 42 da LRF, motivo pelo qual terá representação encaminhada ao MPBa para que seja apurada a ocorrência ou não de crime contra as finanças públicas. O gestor sofreu ainda multa de R$5 mil por irregularidades identificadas durante a análise das contas e outras de no valor de 30% dos seus subsídios anuais, por não ter promovido a redução das despesas com pessoal dentro do prazo previsto em lei. Deverá ainda restituir aos cofres municipais o valor de R$10.319,71, com recursos pessoais, pela não remessa de processo de pagamento.
Cabe recurso das decisões.
Informações: Ascom do TCM via e-mail.

Temer assinará decreto que proíbe a abertura de cursos de medicina por 5 anos

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil
O governo Michel Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país, estabelecendo um prazo de cinco anos. De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, a medida foi confirmada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. 

Segundo ele, o decreto para a adoção da medida já está na mesa do presidente, que deve assinar o decreto até o final deste ano. "Há um clamor dos profissionais de medicina para que se suspenda por um período determinado a abertura de novas faculdades, em nome da preservação da qualidade do ensino", afirma o ministro. 

Ele acrescenta, no entanto, que há ainda dois editais em andamento para a abertura de novos cursos, lançados ainda durante a gestão Dilma Rousseff, que serão concluídos.

10 de novembro de 2017

O caso William Waack: jornalista pode ser descartado da Globo com o vazamento de vídeo

William Waack deverá ser demitido da Globo
A Globo iniciou uma espécie de caça às bruxas nos bastidores da emissora depois que o episódio envolvendo William Waack e afirmações racistas vazaram na web. Conforme o TV Foco antecipou, um vídeo de quando William Waack ainda estava nos Estados Unidos cobrindo as eleições americanas, caiu na rede. Nele, o âncora faz declarações racistas sem perceber que está sendo filmado. “Isso é coisa de preto”, diz ele diante do barulho de uma forte buzina nas ruas americanas.

Agora, segundo informa a jornalista Keila Jimenez, a Globo além de afastar William Waack da função de âncora do telejornal, também iniciou uma espécie de caça às bruxas para saber quem foi a pessoa responsável por ter divulgado o vídeo de bastidor. O fato é o jornalista não deverá mais voltar à Globo. O contrato também deve ser rescindido.

Os responsáveis devem ser demitidos. Waack tem muitos amigos e inimigos na emissora. Admirado por alguns, também coleciona inimizades por conta de seu temperamento forte e posicionamento considerado “machista”. É forte a hipótese de uma vingança contra o jornalista na emissora, pois como é possível ver, o vídeo é do ano passado e só vazou agora.

Leia Mais no TV Foco




Serra Preta é cenário de cinema

Manifestações culturais estão sendo documentados em Serra Preta
Foto: facebook de Rogério Serafim
O município de Serra Preta está sendo visitado por uma equipe de documentaristas do SESC do Estado de São Paulo. Os produtores veio conhecer as manifestações culturais e registrar imagens para um documentário.

A equipe tomou conhecimento das tradições de Serra Preta, através de vídeos que foram postados na internet, alguns deles pelo ex-prefeito Zelito, mostrando elementos das nossas tradições como a bata do milho.

A prefeitura de Serra Preta se envolveu no projeto, recepcionando os profissionais paulistas e contribuindo na organização dos eventos. O prefeito Aldinho, que foi reconhecido este ano como "Amigo da Cultura", fez questão de participar das manifestações culturais.

Quem desejar acompanhar, o evento vai até domingo (12) como o encerramento na Casa do Vaqueiro em Ponto de Serra Preta às 8h. 

Veja a programação:



Sem informação, moradores de Serra Preta dormem na fila do Cartório Eleitoral

Adicionar legenda
O recadastramento biométrico para Zona Eleitoral 194 que compreende as cidades de Serra Preta e Anguera não é obrigatório até as eleições de 2018. Mesmo assim, centenas de pessoas têm dormido na fila, em frente ao cartório eleitoral, que fica no Fórum Eloy Marques no distrito do Ponto de Serra Preta, em busca do serviço.
 
Na quinta-feira (09), o bombeiro Alex Matos, presenciou uma fila gigantesca com eleitores em busca da biometria. "Os eleitores estão chegando às 23h do dia anterior, já outros voltam sem atendimento por não conseguir a senha. Muitos estão procurando por contas de informações desencontradas, onde irá cortar os benefícios de Bolsa Família ou Aposentadoria, o que não é verdade", alertou Matos.

Alex Matos utilizou sua rede social para esclarecer que "o cadastro biométrico faz parte da revisão eleitoral, onde o TRE está realizando para manter maior transparência no processo eleitoral".

Matos acredita que "falta uma divulgação mais clara do TRE para que as pessoas não passem por desgastes desnecessário nas cidades onde não é obrigatório no momento, que é o caso de Serra Preta", informa. 


Confira abaixo cidades onde estão sendo obrigatório o cadastro biométrico.

Foto e tabela: facebook de Alex Matos


Incêndio destrói galpão de próxima novela das 19h nos Estúdios Globo no Rio

William Bonner e Renata Vasconcellos no “Jornal Nacional”
(Foto: Reprodução/Globo)
Um incêndio de grande proporção está destruindo um galpão, além de ameaçar outras estruturas nos Estúdios Globo, conhecido também como Projac, em Curicica, zona oeste do Rio. De acordo com informações, o fogo começou no início da noite desta quinta-feira, 09 de novembro.

O Jornal Nacional acabou noticiando o acidente. Em uma reportagem rápida e com imagens gravadas do local, Renata Vasconcellos, âncora do jornalístico, informou que o galpão pegou fogo por volta das 18 horas. Além disso, assegurou que o local foi rapidamente evacuado e não houve feridos. Para finalizar, afirmou que o fogo já estava controlado.



O local atingindo é usado para a produção da novela Deus Salve o Rei, protagonizada por Marina Ruy Barbosa e Bruna Marquezine, preparada para substituir Pega Pega na faixa das 7. O folhetim é escrito por Daniel Adjafre e tem direção artística de Fabrício Mamberti.
No ambiente, haviam diversos materiais inflamáveis, como velas e tochas. O espaço foi feito recentemente e fica longe dos outros estúdios da emissora. O trânsito é normal na Estrada dos Bandeirantes.

O clima na emissora, inicialmente, era de pânico, já que ninguém sabia a causa do acidente e nem se existia alguma vítima. Com a presença do Corpo de Bombeiros, a situação acabou sendo normalizada. 


Reforma trabalhista aumentará desemprego e beneficiará patrão, aponta pesquisa


Nova rodada da pesquisa do Vox Populi, encomendada pela CUT e divulgada nesta segunda-feira (7), aponta rejeição à "reforma" trabalhista do governo Temer, materializada pela Lei 13.467, sancionada em julho. Para 57% dos entrevistados, a mudança é boa apenas para os patrões, enquanto 15% acreditam que não beneficia ninguém. Apenas 12% afirmaram que a reforma é boa para ambos e só 3% disseram que ajuda os empregados. Outros 14% não souberam ou não responderam.

A rejeição aumenta para 63% na região Nordeste e vai a 57% no Sudeste. Fica na média no Centro-Oeste/Norte e cai para 48% na região Sul. É um pouco maior entre homens (58%) do que mulheres (56%), e entre adultos (59%) do que jovens (57%) e maduros (49%). Também sobe, para 59%, entre pessoas de nível superior e com renda equivalente a até dois salários mínimos.

Sobre possíveis efeitos, 72% afirmam que o desemprego, atualmente em nível recorde, deverá aumentar. E 14% avaliam que continuará como está.

Os pesquisadores perguntaram sobre dois itens da nova lei. Para 60%, negociar sozinho, sem a presença do sindicato, é ruim ou péssimo e para 13%, ótimo ou bom. Outros 17% consideram regular e 11% não quiseram ou não souberam responder.

A maioria também foi contrária ao dispositivo que permite à mulher gestante ou lactante trabalhar em locais insalubres, mediante um atestado médico. Pouco mais da metade dos entrevistados (51%) disseram que isso é bom só para os patrões e 18%, para ninguém. Nas demais respostas, 11% acreditam que é bom para ambos e 6%, para os empregados, enquanto 14% não responderam ou não souberam responder.

Foram entrevistadas 1.999 pessoas nos dias 29 e 31 do mês passado, em 118 municípios de áreas urbanas e rurais. A margem de erro é estimada em 2,2 pontos, com intervalo de confiança de 95%.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, a reprovação só não superou os 90% porque os trabalhadores ainda não têm pleno conhecimento das novas regras. Segundo ele, Temer institucionalizou o chamado "bico" no mercado de trabalho.  
"O governo e o Congresso Nacional esconderam dos trabalhadores que a reforma acaba com garantias incluídas na CLT", diz Vagner. "Disseram apenas que geraria empregos, o que não é verdade. Não disseram, por exemplo, que os empregos decentes serão substituídos por empregos precários, com salários mais baixos e sem benefícios, entre tantas outras desgraças previstas na nova lei trabalhista."

Informações: Caros Amigos


Solidariedade, gastronomia, arte e diversão na Feira da Fraternidade

Banda Eva, Araketu, Pra Casar, Banda Cheiro, Adelmário Coelho, Dan Valente,
Tio Barnabé, Estakazero e Batifun são algumas das atrações
Misture num mesmo espaço música, gastronomia, artesanato, diversão para a criançada e solidariedade. O resultado disso pode ser conferido na 36ª edição da Feira da Fraternidade, que está sendo realizada até domingo no Largo da Vitória. Hoje, quem comanda a feira é o forró, com apresentação das bandas  Ú Tal Do Xote, Estakazero e Tio Barnabé.
Como acontece em todas as edições, a garotada tem diversão garantida no Espaço Kids, com muitos brinquedos, barraca do BrinkBrechó (brinquedos usados). Já no sábado, das 10h às 22h, a maratona de atrações começa com aula de zumba com Lu Pitanga e prossegue com o Sax by Vini, Banda Jad Som de Preta, Gambiarras, Rural Elétrica, Movimento Escalada, Rock Forever e Pra Casar.
Os contadores de histórias Moina Bartilotti, Emília Nuñez, Rafael Graça e Marcos Borba, cantigas de roda do Nairzinha e Mágico Dragon também estarão presentes. O encerramento  vai reunir a banda Canela Fina, Yasmin Banda,  Batifun, Araketu, Dan Valente e Banda Cheiro.
SERVIÇO
36ª Feira da Fraternidade
Data: 9 a 12 de novembro 2017
Ingresso: R$5 (meia) e R$10 (inteira) 
Horários:  Das 18h às 22h (quinta e sexta), das 10h às 22h (sábado) e 10 às 21h (domingo).
Local: Largo da Vitória
Shows:
Quinta (09/11): Adelmário Coelho -  Banda Eva
Sexta (10/11): Ú Tal do Xote– Estakazero - Tio Barnabé
Sábado (11/11): Lu Pitanga (Zumba), Sax By Vini, Jad Som de Preta, Gambiarras, Rural Elétrica, Movimento Escalada,Rock Forever e Pra casar.
Domingo (12/11): Canela Fina, Yasmin e Banda, Ad Santos, Batifun, Araketu, Dan Valente e Banda Cheiro.

Aluno da Ufba morre após ser baleado em assalto na Federação

Felipe Doss deu entrada no HGE ferido, mas não resistiu (Foto: Reprodução)
O universitário Felipe dos Santos Silva, mais conhecido como Felipe Doss, 26 anos, morreu após ser baleado, possivelmente, durante um assalto na região do Parque São Brás, bairro da Federação, em Salvador. Segundo a Central de Comunicação das Polícias (Cicom), ele deu entrada no Hospital Geral do Estado (HGE) às 22h25, mas, apesar do socorro, não resistiu aos ferimentos.
O reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, lamentou a morte do aluno da instituição, que era membro do Diretório Central dos Estudantes (DCE). “Querido Felipe Doss, estamos sem palavras, por estarmos agora sem seu riso”, disse o reitor numa rede social, ao postar uma foto de Felipe.
O próprio Salles chegou a explicar a situação, ao ser questionado sobre o motivo de postar a foto. “Foi baleado em um assalto no Parque São Brás, onde residia, e não resistiu”, disse.
Diante da confirmação da morte, muitos colegas de Felipe Doss lamentaram. “Mais que um companheiro, um grande homem que sempre lutou pelas minorias, em defesa da universidade e das LGBT's. Estou sem chão”, comentou um internauta.
“Minhas condolências com a família, amigos e camaradas do Filipe. Força aos companheiros do Quilombo e do DCE, do qual Filipe era um militante aguerrido. Perdemos um dos nossos”, comentou outro colega.
Em um vídeo publicado em 2015, na página da Ufba no YouTube, Felipe convida os colegas a participar do congresso da instituição. Na época, ele já fazia parte do DCE, principal representação estudantil dentro da universidade.
O Cicom disse não ter mais detalhes sobre o assalto. As informações preliminares dão conta que a comunicação do crime só ocorreu após ele dar entrada no HGE, já baleado.


Informações: Correio da Bahia



1 de novembro de 2017

Cinco famílias controlam 50% dos principais veículos de mídia do país, indica relatório

Relatório destaca a concentração econômica na mídia brasileira
Cinco famílias controlam metade dos 50 veículos de comunicação com maior audiência no Brasil. A conclusão é da pesquisa Monitoramento da Propriedade da Mídia (Media Ownership Monitor ou MOM), financiada pelo governo da Alemanha e realizada em conjunto pela ONG brasileira Intervozes e a Repórteres Sem Fronteiras(RSF), baseada na França. 
A pesquisa MOM sobre o Brasil é a 11ª versão do levantamento, realizado anteriormente em dez outros países em desenvolvimento: Camboja, Colômbia, Filipinas, Mongólia, Gana, Peru, Sérvia, Tunísia, Turquia e Ucrânia. Trata-se de um projeto global do Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha que tem como objetivo promover transparência e pluralidade na mídia ao redor do mundo. 
A pesquisa acompanha um ranking de Risco à Pluralidade da Mídia, elaborado pela Repórteres Sem Fronteiras, no qual o Brasil ocupa o 11º e último lugar. Nos dez indicadores do ranking, o País apresenta risco "alto" em seis deles, como concentração de audiência e salvaguardas regulatórias. 
No caso do Brasil, o levantamento listou os 50 veículos de mídia com maior audiência e constatou que 26 deles são controlados por apenas cinco famílias. O maior é o Grupo Globo, da família Marinho, que detém nove desses 50 maiores veículos.

31 de outubro de 2017

FACULDADE DE DIREITO: ‘Quem ressuscitou Lula foram Sérgio Moro e Globo’, aponta Ciro

Ciro disse que não presta atenção nas pesquisa
Foto: Facebook da AEBIHD
Uma provável aliança com o ex-presidente Lula (PT) não foi descartada pelo pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), em conversa com a imprensa antes de palestra que ministrará na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (Ufba), nesta terça-feira (31).
“Eu não descarto nada. Mas, nesse momento, é como se você visse um treino de corrida, estamos na largada. Cada carro corre só contra o tempo para ganhar uma posição. Não haverá aliança até março”, garantiu o ex-ministro.
O auditório da Faculdade de Direito ficou lotado para ouvir Ciro
Foto: facebook da AEBIHD
Quando questionado sobre as pesquisas de intenção de voto favoráveis ao petista, Ciro disse que não presta atenção: “Elas [as pesquisas] só valem para isso: para fazer fofoca”.
O democrata-trabalhista ainda comentou a volta da popularidade do ex-presidente, e apontou a vitimização como fator crucial para o aumento da popularidade do ex-presidente: “Quem ressuscitou o Lula foram o Sérgio Moro e a Rede Globo”.
“Todo mundo sabia da responsabilidade política dele com o desastre do governo Dilma. Quem pôs o Michel [Temer] na linha de sucessão foi o Lula. Quem pôs Geddel como ministro da Integração Nacional foi o Lula. Quem entregou o Furnas ao Eduardo Cunha foi o Lula. Mas, na medida em que ele foi vitimizado e perseguido, o resultado prático foi que ressuscitaram ele”, argumentou.

MBL e Frota devem remover publicações ofensivas a Caetano e Lavigne

Caetano Veloso passou a ser atacado depois de vídeo
 em apoio à liberdade de expressão artística
O Movimento Brasil Livre e o ator Alexandre Frota devem remover de suas páginas nas redes sociais as menções de que o cantor Caetano Veloso seria pedófilo e sua ex-mulher, a produtora Paula Lavigne, apoiaria a prática. A decisão liminar é da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro, que deu prazo de 48 horas para o cumprimento da ordem, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Cabe recurso.
Segundo o juiz Bruno Manfrenatti, o MBL e Frota abusaram da liberdade de expressão. Caetano e Lavigne começaram a ser atacados depois de gravarem um vídeo, junto com outros artistas, em defesa da liberdade de expressão artística e de exposições como a Queermuseu — que foi cancelada pelo Santander Cultural em Porto Alegre depois de ser acusada por grupos conservadores de promover a pedofilia e a zoofilia.

O MBL passou, então, a promover nas redes sociais uma hashtag em que acusa Caetano de pedofilia em referência a uma entrevista que Lavigne deu à revista Playboy em 1998 em que ela afirma ter perdido a virgindade, aos 13 anos com o cantor, que tinha 40.

A relação sexual de um maior de 18 anos com uma menor de 14 anos passou a ser considerada estupro de vulnerável em 2009. Nos anos 1980, quando Caetano e Lavigne se conheceram, cabia ao juiz julgar, caso a caso, se o menor tinha ciência dos seus atos.
Caetano e Paula consideraram-se ofendidos com as publicações e foram à Justiça. Em ação movida pelo escritório Kamenetz & Marcolini Advogados, eles pedem a retirada das publicações da internet e indenização de R$ 100 mil de cada um dos réus: Movimento Brasil Livre, o Movimento Renovação Liberal; Kim Kataguiri e Renan Santos, líderes do movimento; e os detentores da marca MBL, Alexandre Frota e o analista político Vinícius Carvalho Aquino.
“Os réus fazem parte dessa parcela de pessoas que usam do alcance das redes sociais para perseguir, denegrir, ofender, injuriar, caluniar aqueles que discordam de sua plataforma política, de suas ideias, de sua agenda. A opinião alheia, se contrária à dos réus, torna-se alvo de ataques violentos, verbais e, até, físicos, senão pelos próprios réus, pelos seus seguidores, insuflados pelo discurso de ódio”, apontam na peça.
Depois que o MBL informou que estava sendo processado, a hashtag passou a liderar a lista de tópicos mais comentados no Twitter, com mais de 30 mil citações. O movimento ironizou a ação de Caetano indagando se ele processaria a internet inteira. Frota apoiou o movimento. “O juiz vai me chamar e perguntar porque Caetano é pedófilo? Vou responder: ele com 40 anos tirou a virgindade de uma menor de 13. Simples”, publicou o ator no Twitter.

Abuso de direito

As ações foram distribuídas para a 11ª Vara Cível do Rio. Porém, a juíza Lindalva Soares Silva declinou da competência por entender que os casos tinham relação com um processo movido por Gilberto Gil contra Frota. Este processo foi atribuído ao juiz da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Bruno Manfrenatti, que ordenou que o ator excluísse uma montagem com fotos de Gil, Caetano e Chico Buarque e um texto xingando-os de “filhos da puta” e “merdas”.

Nos dois processos de Caetano, Bruno Manfrenatti entendeu que os réus abusaram da liberdade de expressão ao publicarem “ofensas com único intuito de depreciar a imagem dos autores”. No caso do MBL, isso ocorreu pelas afirmações de que o cantor “teria praticado um suposto ato de pedofilia” e que ele e sua ex-mulher “apoiariam a pedofilia e integrariam uma gangue”.
Já no de Frota, isso aconteceu pelo fato de ele dizer que Caetano Veloso seria “‘171’, ‘ladrão’, ‘filho da puta’ e, ainda, teria praticado um suposto ato de pedofilia e apoiaria a corruptos”. Pelos danos às imagens do cantor e da empresária, o juiz aceitou o pedido de tutela de urgência e determinou que os réus excluam as publicações ofensivas. A ConJur não conseguiu contato com a defesa do MBL e de Frota até a publicação desta reportagem.

Clique aqui e aqui para ler as íntegras das decisões.
Processos:
0262930-72.2017.8.19.0001
0262954-03.2017.8.19.0001



30 de outubro de 2017

Prefeitura de São Bernardo embarga show de Caetano em ocupação do MTST

Segundo Paul Lavigne, PM está na entrada da ocupação proibindo a entrada de equipamentos


A prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, embargou o show do cantor Caetano Veloso na ocupação Povo Sem Medo, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), marcado para as 19 horas desta segunda-feira, 30.
Segundo a produtora cultural Paula Lavigne, mulher de Caetano, a Polícia Militar está na entrada da ocupação proibindo a entrada de equipamentos no local. 

"A prefeitura disse que sem autorização não tem show e está barrando a entrada dos equipamentos", disse Paula.

Ela, as atrizes Sonia Braga e Alline Moraes e a cineasta Marina Person foram para a prefeitura para tentar negociar uma solução com o prefeito Orlando Morando (PSDB).

O show estava marcado desde a semana passada e foi amplamente divulgado nas redes sociais pelo movimento 342 Arte, encabeçado por Caetano e Paula, que reúne artistas, intelectuais e personagens do mundo político para discutir o País.

A ocupação Povo Sem Medo reúne há dois meses mais de 7 mil famílias em um terreno próximo a bairros de classe média em São Bernardo e é motivo de tensão entre os sem-teto e as autoridades locais. 

Nesta terça-feira, 31, o MTST, liderado por Guilherme Boulos, pretende fazer uma marcha desde a ocupação até o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, para cobrar uma solução do governo Geraldo Alckmin (PSDB).


A prefeitura de São Bernardo foi procurada, mas ainda não se manifestou.



Com trio elétrico, Parada LGBT reúne multidão em Madre de Deus

Centenas de pessoas acompanharam a Parada LGBT em Madre de Deus
A parada LGBT 2017 reuniu uma multidão neste domingo (29) em Madre de Deus. Com trio elétrico, a festa tomou conta da Rua Francisco Leitão e seguiu até a Praça Pedro Gomes com muita alegria. Segundo a polícia, não houve registro de violência durante o evento neste ano.

Homenageado pela parada LGBT, o professor Roberto Queiroz destacou em seu discurso que o grupo Arco-íris LGBT foi um sonho, que não foi sonhado sozinho.   

“Sonhei com Thaty, Raimundinho, com Xuxinha, com Puí [e] com todos os outros devido à violência que eu via em Madre de Deus constante contra os LGBTs. Eu sou militante LGBT, sou militante do movimento negro há mais de 30 anos. Quando cheguei a Madre de Deus [...] vi que realmente a homofobia impera muito forte aqui”, disse o professor, ressaltando que o grupo faz um trabalho sério.    

Muita música e diversão durante o percurso
O evento começou oficialmente às 17h e seguiu até perto das 20h, quando dispersou. O tema deste ano foi: “Segura teu preconceito que a minha felicidade quer passar!”.

Participaram do evento o vice-prefeito Jailto Polícia (PRB), o presidente da Câmara Municipal, vereador Marden Lessa (PCdoB), Jodiane Alves (PRB) e Claudia Copque (PSB). O secretário municipal de governo, Nilton Bastos, participou como padrinho. Além dele, também participou do evento o secretário municipal de cultura Djalma Thürler.



27 de outubro de 2017

Prefeitos reivindicam recursos para enfrentar a crise

Prefeito de Serra Preta, Aldinho, participa do Movimento Pró-Município
O Movimento Pró-Município reuniu cerca de 338 prefeitos de municípios baianos na Assembleia Legislativa na última quinta-feira (26). "Estamos reivindicando apoio e recursos para o enfrentamento da crise que se abateu sobre as gestões municipais, afetadas pelo difícil contexto político e econômico que o país atravessa", escreveu o prefeito de Serra Preta Rogério Serafim, conhecido como Aldinho. 


O movimento reivindica a seguinte pauta:


- Garantia da revogação do gravíssimo corte de quase 100% no orçamento do Sistema Único da Assistência Social – SUAS, para 2018, que comprometerá a manutenção de serviços importantes como CREAS, CRAS, Bolsa Família.

- Reajuste dos repasses dos Programas Federais e Estaduais;

- Revisão do Pacto Federativo – Ínfima projeção de aumento do Fundo de Participação dos Municípios – FPM ano de 2018, tão somente no importe de 3.95%;

- Agilidade na aprovação de Propostas de Emendas e Projetos de Lei em tramitação na Câmara dos Deputados e Senado Federal que podem modificar positivamente a realidade enfrentada pelos municípios, entre outras questões. A tarde a programação segue com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Informações: Ascom da PM de Serra Preta


Ex-músicos da New Hit são transferidos para conjunto penal

Três ex-integrantes da extinta banda permanecem foragidos
Foto: Rota Policial
Cinco dos oito ex-integrantes da extinta banda de pagode New Hit que estavam custodiados desde a última terça-feira (24) na Polinter foram transferidos na manhã desta sexta-feira (27) para o Centro de Observação Penal (COP) em Mata Escura. Os outros três continuam foragidos. A Polícia Civil informou que tem equipes fazendo buscas para prendê-los.
As prisões ocorreram após a juíza Marcela Moura França Pamponet, da cidade de Ruy Barbosa, no Centro-Norte do estado, determinar que os músicos, condenados já em segunda instância por estupro, retornassem à cadeia, acatando pedido feito pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). 
De acordo com a assessoria da Polícia Civil, Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, conhecido como Dudu Martins, vocalista da banda, não foi encontrado pela polícia e é considerado foragido. É o caso também dos ex-companheiros de banda Edson Bonfim Berhends dos Santos e Guilherme Augusto Campos Silva.
Em agosto de 2012, os músicos abusaram sexualmente de duas adolescentes de 16 anos após um show. A condenação só veio em 2015, por decisão da juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara Crime de Ruy Barbosa, mas os réus ainda recorrem da decisão.
No final de agosto desse ano, a Segunda Turma da Primeira Câmara Criminal do TJ-BA manteve a condenação de oito integrantes, já na segunda instância, mas decidiu que eles – cada um pegou 11 anos e oito meses de prisão, em primeira instância – teriam a pena reduzida para 10 anos.